Sissa Schultz

Expressões

Textos

MELANCHOLY

Solidão sem pressa de ir embora...
De superar fendas deixadas por um vazio...

Vivo num labirinto - onde não acho a saída
Não estou em Creta
Mas onde estou então?
Quero ser ÍCARO - sem Sol, sem Mar
Para dentro de mim, VOAR...

Perdida - emoções sem princípio nem fim
Mais fim do que princípio
Folhas secas, nevoeiro, cinzas
Meu interior sem força para gritar
Sons abafados - lágrimas sem vontade de chorar...

Calam-se os sons - vivo o SILÊNCIO
Dialogam dentro de mim as ESSÊNCIAS do caos
Minha alma grita, chora
Mas a resposta não vem
Clama por uma nota - qualquer uma...

Espero um som - um tom maior
O barulho do silêncio é ensurdecedor
Mas ele também serve
Quero vozes - muitas vozes
- Mas na SOLIDÃO, ninguém responde...

Ninguém fala - ou se fala ninguém ouve
Só ELA tem voz - sem passos - nem compassos
Vivo o vazio da INSPIRAÇÃO
Sua lacuna é tão grande
Que só dá espaço - para o espaço da SOLIDÃO!

Mas esta, também, não tem pressa de ir embora!!!

(Numa noite fria)

Sissa Schultz
Enviado por Sissa Schultz em 11/07/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras