Sissa Schultz

Expressões

Textos

OLÊ, MULHER RENDEIRA!

(para Amelinha)

Toc, Toc, Toc...

Será este som apenas percussão
Ou serão as batidas do seu coração?

Sonoras mãos que fazem rendas e carinhos
Misturando seus olhos verdes às tramas
E os pontos a DÓ, a margarida ao RÉ
O dadinho ao MI, a palha-de-coqueiro ao FÁ
A estrela ao SOL, o jasmim ao LÁ
E o amor-perfeito a SI.

- Linha e carretel...
- Carretel e linha...

"FOI DEUS QUE FEZ VOCÊ", Amelinha!!!

E o seu canto de rouxinol
Que encantado de amor - "iluminará, iluminará"...
Até, talvez, quem sabe o próprio Sol!

Entre um toque de bilro contra bilro
Como nas entrelinhas da poesia
A artesã tece, tece, tece
Sempre cantarolando "Vento, forró e folia"...

Nos pontos que se entrecruzam
Deslizam em múltiplos nós
Que fazem deste toque surdo "dueto"
Com as canções desta MULHER RENDEIRA

Que consegue TECER PEÇAS DE RENDA
Com a PRÓPRIA VOZ!

Fiz do bilro, do toc, toc, toc, do seu canto, do seu encanto, do tear e do ser amado... companheiros.
Juntei tudo à POESIA na caldeira e assim nasceu a... AMELINHA RENDEIRA.
Sissa Schultz
Enviado por Sissa Schultz em 15/04/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras